sexta-feira, 8 de outubro de 2010

AMPHIOQUIO CARLOS SOARES DA CÂMARA,


Natural de Natal, nascido a 25 de outubro de 1889. Iniciou-se na vida pública como inspetor de Estado, percorrendo o Estado, na tarefa de implantar a Reforma do Ensino (Lei nº 409, de 1916). Bacharel pela Faculdade de Direito do recife, turma de 1921, desempenhou no Rio de Janeiro, de 1921 a fins de 1923, a comissão de delegado geral do Rio Grande do Norte junto à Exposição Internacional do Centenário. Em 1924, ainda na então gestão capital do país, representou o Estado no Museu Comercial e Agrícola do Ministério da Agricultura. Voltou a Natal, em 1925, para assumir o cargo de secretário Geral do Estado, para o qual fora nomeado pelo Governador José Augusto. Sob a sua direção, a Secretaria Geral sofreu ampla reforma, passando a ser “um modelo desorganização”;

Criado o Departamento de Estástica do Estado, foi encarregado da implantação e nomeado seu diretor (1927). Também exerceu em diversas fases da vida, os seguintes cargos, Inspetor de Ensino junto ao Ateneu Norte-Riograndense, Diretor da Imprensa Oficial do Estado e Diretor Geral do Departamento Geral do DEPARTAMENTO DE Educação (1933/35).

Como jornalista, teve destacada atuação em Natal. Fundou e dirigiu “A Semana” (1915), Notícias (1912/25) e colaborou em ‘O Dia”, “O Tempo”, “Jornal daManhã” “A Imprensa” e a “A República”.

Intelectual dedicado ao estudo da geografia, da estástica e ciências afins. Ele deixou trabalhos de pesquisa e divulgação, que valeu como documentário sobre o Rio Grande do Norte, na segunda década do século XX. Faleceu em Natal, a 16 de junho de 1957.

29/06/1905 – Inauguração dos primeiros trechos de iluminação em Natal, realizada pela Empresa de melhoramentos de Natal, do grupo Vale Miranda & Domingos Barros. Antes dessa importante obra já se conhecia Luiz elétrica na cidade de Natal, não em ruas públicas: 12 de julho de 1892, a fábrica de tecidos de Jovino Barreto tivera lâmpadas elétricas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário